Lições de Esperanto elogiadas por especialista da UnB

Esperantaj lecionoj laŭditaj de fakulo de Universitato de Braziljo

Okazis ke en la 12a kaj en 15a de la fluanta majo inspektoro de UnB/LET/UnB Idiomas, Universitato de Braziljo, vizitis niajn lecionojn de Esperanto, kadre de la ĉijara rutina vizitado, cele al taksado de la kvalito de la diversaj lingvokursoj (16 lingvoj) kaj de la instruistaro de UnB Idiomas.

Tio estus simpla ordinaraĵo se la inspektoro, fine de sia tiama tasko, ne petus la permeson de la instruisto de la laste vizitita klaso por alparoli la ĉeestantajn gelernantojn por deklari, ke la esperantaj lecionoj de la du klasoj kiujn li vizitis (de Profesoroj Paulo Nascentes kaj Josias Barboza) estis la plej profesiaj kaj altkvalitaj el ĉiuj de li vizititaj lingvo-lecionoj.

Tio ege mirigis kaj pripensigis nin kaj ni decidis kunĝui kun ĉiuj esperantistoj tiun sperton, cele al komuna pripensado pri nia estonta agado je la planado de Esperanto-instruado en Brazilo.

Profesoroj Paulo Nascentes kaj Josias Barboza

 


 

Lições de Esperanto elogiadas por especialista da Universidade de Brasília

Aconteceu que nos dias 12 e 15 do maio corrente um inspetor da UnB/LET/UnB Idiomas, Universidade de Brasília, visitou nossas turmas de Esperanto, como ação rotineira deste ano, com vista à avaliação da qualidade dos diversos cursos (16 línguas) e dos professores do UnB Idiomas.

Isto seria algo simples e corriqueiro, se o inspetor, ao final de sua tarefa, não tivesse pedido permissão ao professor da última turma visitada para se dirigir aos alunos presentes para declarar que as aulas de Esperanto das duas turmas que ele visitou (a dos Professores Paulo Nascentes e Josias Barboza) tinham sido as de mais alto nível de qualidade e profissionalismo de todas as que tinha visitado.

Isto muito nos admirou e nos fez pensar e então decidimos compartilhar com todos os esperantistas, essa experiência para uma reflexão comum acerca da nossa ação futura no planejamento do ensino de Esperanto no Brasil.

Professores Paulo Nascentes e Josias Barboza

Imprimir Email

Aprovação do Projeto de Lei que inclui a língua Esperanto como opção na LDB

Por que isto é importante

A Língua Internacional Esperanto é vista pela UNESCO como uma ferramenta viável de comunicação internacional democrática entre as nações e como instrumento de proteção à diversidade linguística, além de ser uma poderosa ferramenta pedagógica para o aprendizado de línguas. A UNESCO já publicou duas Resoluções Oficiais em favor do Esperanto e o Brasil foi signatário de ambas.

A China já implantou a língua internacional neutra como matéria opcional em suas escolas e oferece cursos até de pós-graduação sobre ela em suas universidades; na Hungria o Esperanto é língua opcional para os exames de ingresso nas faculdades desde o ano 2000; a União Europeia inscreveu o Esperanto no rol das línguas europeias... Agora o Brasil faz seu primeiro gesto pelo Esperanto.

O Senador Cristovam Buarque, ex-ministro da Educação e ex-reitor da Universidade de Brasília, apresentou em 2008 um Projeto de Lei (já aprovado no Senado e em tramitação na Câmara dos Deputados) que aperfeiçoa a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB, modificando um artigo que permite o ensino da Língua Internacional Esperanto, como matéria optativa no Ensino Médio.

Hoje, a Lei diz que, além de uma língua estrangeira obrigatória, deve ser ensinada uma segunda língua opcional, que pode ser qualquer língua estrangeira do planeta. Mas o Esperanto não é estrangeiro, porque não é língua de um país, e sim propriedade de toda a humanidade. O texto atual da LDB discrimina inadvertidamente o Esperanto, e esse projeto corrige essa distorção.

Aprovar esse Projeto de Lei é quase nada, do ponto de vista prático, porque não cria obrigatoriedade do ensino do Esperanto. Mas é um gesto de respeito aos compromissos assumidos perante a UNESCO e pode propiciar grande benefício cultural a nossos jovens.

Assim como um dia John Lennon pediu “dê uma chance à paz”, nós pedimos aos senhores Deputados Federais, especialmente àqueles que são membros da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados: deem uma chance à língua da inclusão - a Língua Internacional Esperanto.

Imprimir Email

Governo brasileiro recebe reivindicação de esperantistas

Carta Aberta

À Excelentíssima Senhora Presidenta da República Dilma Rousseff

Aos Excelentíssimos Senhores Ministros de Estado da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho; da Educação, Aluízio Mercadante; e das Relações Exteriores, Antônio Patriota

Senhora Presidenta,

Senhores Ministros,

 

Considerando que existe uma Língua Internacional, o Esperanto, planejada há 125 anos e com falantes hoje em mais de 120 países, 70 dos quais, a exemplo do Brasil, com entidades nacionais filiadas à Universala Esperanto-Asocio – UEA (entidade mundial do movimento esperantista ligada à Unesco e sediada em Rotterdam, Holanda);

 

Leia mais

Imprimir Email