Biblioteko

 

 

Um projeto que deu certo BEL-Konferenco 53-a BRAZILA KONGRESO DE ESPERANTO

Um projeto que deu certo

Conheça o que é o Esperanto

Hoje em dia, é língua viva de uma comunidade transnacional que o pratica no dia a dia, principalmente na internet, de forma cultural e intelectual.
Leia mais

BEL-Konferenco

2016

BEL-Konferenco 2016 okazos en la urbo Petropolis/RJ, en la 25-a kaj 26-a de marto 2016.
Legu plu

53-a BRAZILA KONGRESO DE ESPERANTO

38-a BRAZILA ESPERANTISTA JUNULARA KONGRESO

Curitiba, 31 de maio a 03 de junho de 2018
Visite a página do BKE

53-a Brazila Kongreso de Esperanto

 

53-a Brazila Kongreso de Esperanto

38-a Brazila Esperantista Junulara Kongreso

 

Informoj Aliĝado  Kiel Alveni Kiel Loĝi Programo  Kongresanoj

   Informoj

Os congressos

O Congresso Brasileiro de Esperanto, em esperanto Brazila Kongreso de Esperanto (BKE), é realizado anualmente pela Liga Brasileira de Esperanto (Brazila Esperanto-Ligo – BEL), concomitantemente com o Congresso da Juventude Esperantista Brasileira (Brazila Esperantista Junulara Kongreso – BEJK), realizado pela Organização da Juventude Esperantista Brasileira (Brazila Esperantista Junulara Organizo – BEJO), o departamento de juventude da BEL. Neste ano, o BKE e o BEJK terão sua 53ª e 38ª edição na cidade de Curitiba, Paraná, entre os dias 31 de maio e 03 de junho de 2018.

Tema

Curitiba

Curitiba é a capital do Paraná, um dos três Estados que compõem a Região Sul do Brasil. Sua fundação oficial data de 29 de março de 1693, quando foi criada a Câmara.

No século XVII, sua principal atividade econômica era a mineração, aliada à agricultura de subsistência.O ciclo seguinte, que perdurou pelos séculos XVIII e XIX, foi o da atividade tropeira, derivada da pecuária. Tropeiros eram condutores de gado que circulavam entre Viamão, no Rio Grande do Sul, e a Feira de Sorocaba, em São Paulo, conduzindo gado cujo destino final eram as Minas Gerais. O longo caminho e as intempéries faziam com que os tropeiros fizessem invernadas, à espera do fim dos invernos rigorosos, em fazendas como as localizadas nos "campos de Curitiba". Aos tropeiros se devem costumes como o fogo de chão para assar a carne e contar "causos", a fala escandida - o sotaque leitE quentE -, o chimarrão (erva-mate com água quente, na cuia, porque os índios a utilizavam na forma de tererê, com água fria), o uso de ponchos de lã, a abertura de caminhos e a formação de povoados.

No final do século XIX, com o ciclo da erva-mate e da madeira em expansão, dois acontecimentos foram bem marcantes: a chegada em massa de imigrantes europeus e a construção da Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba, ligando o Litoral ao Primeiro Planalto paranaense.

Os imigrantes - europeus e de outros continentes -, ao longo do século XX, deram nova conotação ao cotidiano de Curitiba. Seus modos de ser e de fazer se incorporaram de tal maneira à cidade que hoje são bem curitibanas festas cívicas e religiosas de diversas etnias, dança, música, culinária, expressões e a memória dos antepassados. Esta é representada nos diversos memoriais da imigração, em espaços públicos como parques e bosques municipais.

A "mítica imigrante do trabalho" (observação do poeta Paulo Leminski, falecido no século passado) aliada a gestões municipais sem quebra de continuidade, acabou criando uma Curitiba planejada - e premiada internacionalmente, em gestão urbana, meio ambiente e transporte coletivo.

A capital do Estado do Paraná, formada num altiplano 934 metros acima do nível do mar, carente de marcos de paisagem oferecidos pela natureza, acabou criando suas principais referências pela ciência e pela mão humana.

No século XX, no cenário da cidade planejada, a indústria se agregou com força ao perfil econômico antes embasado nas atividades comerciais e do setor de serviços. A cidade enfrentou, especialmente nos anos 1970, a urbanização acelerada, em grande parte provocada pelas migrações do campo, oriundas da substituição da mão-de-obra agrícola pelas máquinas.

Curitiba enfrenta agora o desafio de grande metrópole, onde a questão urbana é repensada sob o enfoque humanista de que a cidade é primordialmente de quem nela vive. Seu povo, um admirável cadinho que reuniu estrangeiros de todas as partes do mundo e brasileiros de todos os recantos, ensina no dia-a-dia a arte do encontro e da convivência. Curitiba renasce a cada dia com a esperança e o trabalho nas veias, como nas alvoradas de seus pioneiros. (Fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br)

Turismo

Esperanto

O kongresejo

 

Supren

   Aliĝado

 

Reta aliĝo Elŝutebla aliĝilo (PDF)

Você pode aderir a nossos congressos por meio de nossa loja virtual (reta aliĝilo) ou preenchendo manualmente uma ficha de adesão (Elŝutebla Aliĝilo). Por meio da loja virtual, há a opção de simultaneamente aderir ao congresso e renovar sua adesão anual à BEL/BEJO, gozando imediatamente dos descontos para associados adimplentes. Para escolher a cota de adesão correta, leia atentamente a ficha de adesão (PDF) ou as regras em nossa página (BEL@Butiko).

Vi rajtas aliĝi al niaj kongresoj per nia retbutiko (reta aliĝilo) aŭ per mana plenigado de nia elŝutebla aliĝilo. Per la butiko ekzistas la eblo samtempe aliĝi al kongresoj kaj renovigi vian jaran aniĝo en BEL/BEJO, tuj ĝuante la rabatojn por pagintaj membroj. Por elekti la ĝustan kotizon, bonvolu atente legi la aliĝilon (PDF) aŭ la regulojn de nia paĝaro (BEL@Butiko).

 

Supren

 Kiel Alveni

A cidade de Curitiba está localizada na região sul do Brasil e é a capital do estado do Paraná. Ela está localizada a 400 km de São Paulo e a 1.440 km de Brasília. A principal rota dos turistas para chegar à cidade é por via aérea. O maior aeroporto de Curitiba é o Aeroporto Internacional de Curitiba - Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais, a 18 km do centro da cidade. Outros meios para chegar a Curitiba são por via terreste, em ônibus ou carro.

Chegando em Curitiba de avião

Quem optar por chegar de avião contará principalmente com voos direto a partir de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Londrina, Foz do Iguaçu, Cascavel, Maringá e Campo Grande. Não há voo direto de cidades da região norte e nordeste. Para quem vem dessas localidades, será necessário fazer escala ou conexão. O tempo de voo a partir de São Paulo é de apenas uma hora, enquanto de Brasília o tempo de voo é de 1h55.

Há várias opções para realizar o trajeto entre o Aeroporto Internacional Afonso Pena e os hotéis em Curitiba. Você poderá optar pelo ônibus comum, ônibus executivo ou táxi. Tudo vai depender do tempo que você tem disponível e de quanto gostaria de gastar. Veja mais sobre como ir do Aeroporto Internacional de Curitiba - Afonso Pena para o Centro e outros bairros de Curitiba

Chegando em Curitiba de ônibus

É grande a oferta de ônibus para a cidade de Curitiba e pode ser uma boa opção especialmente para quem mora em localidades próximas, como São Paulo. O custo médio da passagem entre a capital paulista e Curitiba é de R$ 80 e a viagem tem 6h de duração.

Rodoferroviária de Curitiba tem localização bastante central e facilita muito a vida do viajante. Ela está a apenas 2 km do Centro Histórico e conta com grande oferta de transporte, tanto táxi quanto ônibus. Na Rodoferroviária, é possível ter acesso ao ônibus Aeroporto Executivo e o Linha Turismo, além de linhas comuns urbanas.  

Chegando em Curitiba de carro

O trânsito em Curitiba não é dos piores e para quem mora em regiões próximas pode ser uma boa opção viajar de carro até a capital paranaense. O trajeto de 400 km a partir de São Paulo tem média de 5h30 de duração.

As principais vias de acesso para Curitiba são: BR 116, ligação de Curitiba com São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul; BR 376 e BR 101, ligação com Palhoça - SC; e a BR 277, com ligação com o litoral paranaense. 

Supren

   Kiel Loĝi

 

 

Supren

   Programo

 

Chamada de atividades

Já está aberta a temporada de envio de propostas de atividade aos 53º BKE e 38º BEJK. Serão aceitas propostas sob tema livre, mas é recomendado que os proponentes tentem seguir o tema do congresso: <tema> / <temo>.

Data: serão aceitas propostas até o dia 31 de março de 2018.

Língua: são preferias atividades em esperanto e em português, mas, em caso especial, poderá ser estudado o uso de outras línguas; em primeiro caso, para atividades com tema relacionado ao esperanto ou ao tema do congresso, são permitidas palestras em esperanto e em português; para palestras sob tema livre, somente atividades em esperanto;

Modalidades sugeridas:

– Minipalestra – até 12 min;

– Palestra com debate – 20 min + 20 min;

– Palestra interativa;

– Curso intensivo, oficina, programa para seminário “AMO”*;

– Atividade para “Infana Kongreseto”;

– Ago-tago (atividades voltadas para uma ação de divulgação do esperanto)

– Roda de poesia

– Atividade musical e teatral

– Exposição de filmes

Observação: podem ser sugeridas atividades para público esperantista ou completamente leigo no esperanto.

Recursos: sobre acesso à internet, projetor, cópias, consultar a equipe de atividades do congresso (ver abaixo).

Emissão da proposta: envie um resumo descritivo da sua atividade (1 lauda), destacando quais recursos precisará, e também um minicurrículo (3 a 4 linhas), apresentando você e sua vivência dentro e fora do esperanto aos correios eletrônicos da equipe de atividades (abaixo).

Equipe de atividades: Paulo Nascentes (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.), Josias Barboza (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.), Juliana Evandro (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.), Fernando Maia Jr. (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) e Evandro Avellar (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Por gentileza, copie todos os correios eletrônicos ao enviar sua proposta

Atenção: não serão aceitas propostas de atividades que firam os direitos humanos.

Supren

 

   Kongresanoj

Ordo UF Cidade / Urbo Nome / Nomo
1 AL PIAÇABUÇU EMERSON MUNIZ DOS SANTOS
2 AM MANAUS DELCIMAR MARTINS VALIM
3 AM MANAUS JOSÉ CARLOS VALIM
4 BA SALVADOR LIANA FERNANDES DIAS
5 DF BRASÍLIA EURIPEDES ALVES BARBOSA
6 DF BRASÍLIA EVANDRO FERREIRA DE AVELLAR
7 DF BRASÍLIA JOSE FRANCISCO BARBOSA OLIVEIRA
8 DF BRASÍLIA MARCIA SOUZA
9 DF BRASILIA MARIA DE JESUS P EVANGELISTA
10 DF BRASÍLIA MARIA EURIPEDES DE QUEIROZ
11 DF BRASÍLIA NEIA LUCIA SOUZA
12 DF BRASÍLIA NEIA LUCIA SOUZA
13 ES SERRA LUIZ CARLOS FONTES ROMUALDO
14 MG MANHUAÇU CONCEICAO APARECIDA DA SILVA
15 MG MANHUACU GIOVANA FELICIANO
16 PA BELEM GERALDO MAGELA SILVA DOS SANTOS
17 PA BELÉM SINY MARIA PIRES DA SILVA
18 RJ RIO DE JANEIRO ALVARO BORGES DE ALMEIDA MOTTA
19 RJ RIO DE JANEIRO FERNANDO JORGE PEDROSA MAIA JR
20 RJ RIO DE JANEIRO JOSE DE PAULA SANTOS
21 RJ RIO DE JANEIRO MARCIO SANTOS NASCIMENTO
22 RJ RIO DE JANEIRO MARIA DE FATIMA RIBEIRO BORGES
23 RJ RIO DE JANEIRO MARIA LUISA MACHADO FERREIRA
24 RJ RIO DE JANEIRO PAULO ROBERTO DE FREITAS CARVALHO
25 RJ RIO DE JANEIRO RINALDO GALLINDO
26 RJ RIO DE JANEIRO ROBINSON MATTOS
27 RJ RIO DE JANEIRO ROSANGELA MAIA DE SOUSA
28 RJ RIO DE JANEIRO VALERIA MATTOS
29 RS PORTO ALEGRE ANA ISABEL ROBALO BASSO
30 RS PORTO ALEGRE EUGÊNIO HANSEN
31 RS PORTO ALEGRE JOSÉ CARLOS BASSO HANSEN
32 RS TORRES MATHEUS DE LIMA PEREIRA
33 SP SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ANDRÉ LUIZ FIGUEIREDO
34 SP SÃO JOSÉ DOS CAMPOS KARINA GONCALVES DE SOUZA DE OLIVEIRA

 Ĝisdatigita en 16-a de Aŭgusto 2017 

Supren

  • 1
  • 2

O tema Esperanto ja esteve diversas vezes na ordem do dia da Unesco, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. Desde 1954 a Associação Universal de Esperanto mantém relações consultivas oficiais com a Unesco, enviando-lhe relatórios regularmente e incentivando seus membros e associações a colaborarem ativamente com aquela Organização para efetivarem seus objetivos comuns.

Em duas ocasiões a Conferência Geral da Unesco, que se reúne a cada dois anos, aprovou uma resolução especial dedicada ao Esperanto. A resolução da Quarta Conferência Geral (Montevidéu 1954) foi resultado de uma campanha coordenada pela UEA, principalmente por seu diretor Ivo Lapenna. A resolução do ano do Centenário, aprovada pela Vigésima-Terceira Conferência Geral (Sófia 1985) foi fruto da colaboração por três décadas e de bons contatos com algumas delegações nacionais. Juntas, as duas Resoluções consistem o mais claro reconhecimento do valor do Esperanto feito por uma importante organização internacional.

 

Efeito Propedêutico

Aprender o Esperanto causa um efeito pedagógico facilitador, pois aumenta a rapidez de aprendizado em pelo menos 20%. Isso foi provado pela Universidade de Paderborn, na Alemanha.

A Unesco e o Esperanto

A Unesco já reconheceu publicamente o Esperanto por duas vezes e recomenda aos seus estados membros o ensino generalizado do Idioma.